Acidente com ônibus, no Serro, mata universitário e traz à tona o perigo da falta de inspeção no transporte intermunicipal

Um estudante de Direito morreu após o tombamento de um ônibus na BR-259, perto do Serro, na Região Central de Minas, na terça-feira (19). Outros seis passageiros ficaram feridos – um ainda em estado grave.

 

O coletivo saiu de Montes Claros, na região Norte do estado, com 51 estudantes de Direito que participaram dos Jogos Jurídicos Regionais, e seguia para Governador Valadares, na região Leste. O evento reuniu alunos de 29 cursos de direito de Minas Gerais.

 

A causa exata do acidente ainda será apontada pelo trabalho da perícia. Mas, de acordo com o Corpo de Bombeiros, o motorista informou que o coletivo teve problemas no freio, ganhou velocidade e virou.

 

Tragédias como essa poderiam ser evitadas se o Departamento de Edificações e Estradas de Rodagem de Minas Gerais (DEER/MG) cobrasse a inspeção para concessão da autorização para transporte intermunicipal para ônibus com menos de 15 anos, ainda não prevista na Resolução 13 de 2009, que regulamenta o Decreto 44035, de 2005.

 

Mas isso não acontece, deixando as pessoas em risco, às vezes fatal. O diretor executivo da AMSV, Daniel Bassoli, diz que a inspeção veicular da frota de transporte de passageiros é importante ferramenta para fomentar a manutenção dos veículos. A ANTT já regulamentou as inspeções periódicas para os veículos de linhas regulares para transporte interestadual de passageiros. Seria razoável que o DEER-MG seguisse as mesmas diretrizes.

 

 

Fotos: João Pedro Ribas/Arquivo Pessoal

Topo