Empresas de inspeção veicular seguem protocolo para minimizar riscos de contágio do coronavírus

Durante pandemia causada pelo novo coronavírus o segmento de inspeções veiculares adota práticas de prevenção ao contágio, minimizando os riscos para todas as pessoas envolvidas no processo.

 

As empresas estão cientes da necessidade de enfrentar este mal, mas agindo para garantir o atendimento ao cliente, com qualidade e segurança.

 

As inspeções veiculares são atividades essenciais, acessórias aos serviços do setor de transportes, garantindo que a frota para transporte de carga circule com segurança.

 

A Fenive – Federação Nacional de Inspeção Veicular – formatou um protocolo de orientações, seguindo recomendações do Ministério da Saúde e da Secretaria Especial de Previdência e Trabalho.

 

Dentre as práticas do protocolo se destacam: teletrabalho para parte dos colaboradores, além de revezamento de equipes, principalmente para aqueles que estiverem em grupo de risco, quando não houver a necessidade de trabalho presencial; atendimento com agendamento e garantindo que não haja aglomerações na entrada da empresa, na recepção e sala de espera; Limpeza constante das instalações; recomendações ao clientes para lavagem das mãos; cuidados especiais da equipe operacional para o atendimento na recepção e realização da inspeção; caso algum colaborador ou cliente demonstre sintomas da doença (como febre, tosse e dificuldade para respirar) deve ser encaminhado imediatamente a um centro de saúde; caso colaboradores sintam sintomas leves, recomenda-se que fiquem em casa, em quarentena.

 

O protocolo não é definitivo, diante das mudanças e adaptações da própria Covid 19, mas têm sido adequadas à necessidade de cada empresa, destacando que as boas práticas recomendadas pelas entidades sanitárias e governos devem sempre prevalecer.

 

 

 

Topo