Mais um acidente com bobinas metálicas mostra importância da inspeção veicular para segurança de todos

Bobinas de aço caíram de um caminhão na rodovia MG – 20, em Santa Luzia, na Região Metropolitana de Belo Horizonte, nesta terça-feira (4). O acidente aconteceu na pista sentido capital e a via ficou interditada, de acordo com a Polícia Militar Rodoviária.

 

Felizmente, dessa vez, ninguém foi atingido e não houve mortos ou feridos. Mas esse acidente nos remete a outros que ocorreram há alguns anos, com consequências graves.

 

Em 2001, no mesmo trecho do acidente dessa semana, na MG 20, duas bobinas – de 12 toneladas cada – se soltaram de uma carreta e atingiram um ônibus da linha 5510, deixando 13 pessoas mortas e 12 feridas. Em 2012, na capital, três pessoas morreram quando uma carreta que transportava bobinas tombou na pista.

 

De acordo com resolução 701 do Conselho Nacional de Trânsito – Contran, de 2017, o transporte desse tipo de carga tem regras específicas e rígidas. Suportes, cintas, correntes, cabos de aço, ganchos e catracas com resistência total e comprovada à ruptura por tração de, no mínimo, o dobro do peso da bobina para cada tipo de amarração, tem que ser usados para evitar o deslizamento das bobinas, entre outras especificidades.

 

Segundo especialistas, acidentes ocorrem quando essas regras não são cumpridas. “O descumprimento de regras de segurança coloca todos em risco e nos mostra a necessidade de fiscalização e, principalmente, a importância das inspeções veiculares, que são ferramentas cada vez mais essenciais para reduzir possibilidades de acidentes e, consequentemente, garantir a segurança de todos”, diz Daniel Bassoli, Diretor Executivo da Associação Mineira da Segurança Veicular – AMSV e da Federação Nacional da Inspeção Veicular- FENIVE.

 

Bobina cai na MG 20 – Foto G1

Topo